• Amiga: Como consegues passar os dias?
  • Eu: Pensando que amanhã será apenas mais um...
  • Amiga: E no dia a seguir?
  • Eu: Será apenas outro dia... E depois outro... E depois outro...
  • Amiga: E consegues ultrapassar a dor?
  • Eu: Não. Mas isso não interessa...
  • Amiga: Não?
  • Eu: Não, eu sofro mais a cada dia que passa, mas isso interessa para quê se eu apenas sirvo para agradar os outros, só sirvo para resolver problemas, só sirvo para ligar pessoas, sou apena um mero conector. Estar aqui ou não é a mesma coisa. Ninguém se importa com o que penso, ninguém se importa com o que sinto, ninguém se importa comigo.
  • Amiga: Porque não tiras um tempo de toda gente para pensar e clarear a cabeça?
  • Eu: Onde? Se na escola é onde me sinto pior, é lá que eu vejo toda gente bem menos eu, é lá que eu vejo as pessoas do meu passado que eu sinto tanta falta. Em casa? No local onde me sinto mal comigo mesmo, onde cada vez que tenho de olhar para o espelho só me apetece parti-lo? Apenas queria desaparecer por um mês, talvez dois ou três, para um sitio onde poderia recomeçar, conhecer novas pessoas que se importassem realmente e não fingissem apenas.